O meia-atacante e capitão do Inter, Taison, pediu a palavra para falar em nome dos jogadores na entrevista coletiva após a eliminação para o Vitória na Copa do Brasil, em pleno estádio Beira-Rio, nesta quinta-feira. “Fizemos um grande primeiro tempo. Futebol faz coisas que a gente não acredita. Somos culpados. Tô aqui para defender meu companheiros. Eu assumo a culpa”, pontuou. “Torcedor tem o direito de nos criticar, não tiro o direito do torcedor, sabemos o que eles sofrem. Agora, é virar a página, esquecer o que passou e pensar no jogo de domingo. Não tem outra coisa a se fazer.”

Emocionado e reiterando a frustração pelo resultado, o jogador fez um apelo para o torcedor colorado. “Peço que acreditem. Se eles confiam em mim, muitos pediram para eu estar aqui e eu estou. Não importa o que deixei de lado. Estou aqui pelo amor que tenho pelo clube, pelo presidente. Temos que ser homens pra receber crítica. Se me respeitam, só peço que acreditem em nós”.

Sobre o trabalho do técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez, Taison defendeu que todos são culpados e não somente o treinador. “A culpa não é só do Mister. A gente entra em campo, as coisas não acontecem e a culpa cai nele. Todo mundo é culpado. Precisamos ter uma autocrítica. Cabeça inchada. Tá difícil. Temos que virar a página”.

Uma liderança no vestiário colorado, o meia-atacante saiu em defesa do zagueiro Pedro Henrique, expulso pelo segundo jogo consecutivo – situação que mudou o panorama do jogo. “Temos que ajudar o Pedro. É um menino. Foi expulso novamente”.

ASSISTA A COLETIVA DE TAISON APÓS A ELIMINAÇÃO DO INTER: