Corinthians e Inter empataram por 1 a 1 na noite deste sábado, na Neo Química Arena, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Edenilson, cobrando pênalti no primeiro tempo, colocou os colorados (com novidades no time) na frente; Jô igualou na etapa final. A partida em Itaquera foi marcada por uma polêmica no pênalti marcado a favor dos gaúchos, já que Victor Cuesta estava impedido quando sofreu a carga na área (veja mais detalhes abaixo).

Primeiro tempo
Foi um primeiro tempo equilibrado, em que o Inter teve mais a bola, mas o Corinthians otimizou melhor as jogadas e esteve mais perto do gol. O Timão aproveitou especialmente (e como de costume) as arrancadas de Gustavo Mosquito pela direita. Foi dele a primeira chance, aos seis, em chute cruzado que Daniel defendeu sem sustos. Conclusão de Mateus Vital e tentativa de peixinho de Jô vieram na sequência. Mosquito voltou a ameaçar aos 27, em chute colocado, muito perto do gol. Enquanto isso, o Inter tinha dificuldades para criar e trabalhava a bola longe da área de finalização, talvez como consequência das várias novidades na equipe – que começou com Juan Cuesta e Léo Borges como titulares no meio e estreou Paulo Victor na lateral esquerda. Aos 35, o jogo ganhou uma dose de polêmica. O árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti de Jô em Victor Cuesta, que estava em impedimento. Após quatro minutos de revisão do VAR, o pênalti foi confirmado. Edenilson bateu e fez: 1 a 0.

Segundo tempo
O Inter fez valer a vantagem e conseguiu amarrar o Corinthians no começo do segundo tempo. Jô teve uma finalização perigosa logo no primeiro minuto, mas disso não nasceu uma pressão. Diego Aguirre foi mudando o time, colocando habituais titulares, como Patrick e Johnny, e conseguiu controlar o oponente. Sylvinho respondeu com a entrada de Araos no lugar de Roni. Mas isso não mexeu no panorama da partida. O Inter ainda se permitia eventuais escapadas, como aos 13, quando Patrick arriscou da entrada da área e quase marcou. Sylvinho percebeu o time preso na marcação e fez novas trocas: colocou Luan e Marquinhos nos lugares de Vitinho e Mosquito. E aí viu o resultado acontecer. Aos 34, Fábio Santos cruzou da esquerda, Luan desviou de cabeça, o goleiro Daniel defendeu e Jô, no rebote, empurrou para a rede: 1 a 1. O gol deu ânimo para o Corinthians tentar a virada (que poderia sair com tentativa de Luan), mas não houve forças para isso: o Inter se protegeu e conseguiu manter ao menos o empate.

Assista aos melhores momentos:

O lance polêmico
O pênalti de Jô em Victor Cuesta rendeu quatro minutos de análise do VAR. E, na opinião do comentarista Salvio Spinola, a decisão de manter a marcação de campo foi correta. A explicação: embora Victor Cuesta estivesse impedido, ele e Jô não chegam a participar da jogada – e por isso o pênalti deve ser marcado.

A bronca
O lance gerou bronca dos jogadores do Corinthians em campo e pressão de dirigentes no túnel. No intervalo, dirigentes do Timão, incluindo o presidente do clube, Duilio Monteiro Alves, foram questionar o árbitro Marcelo de Lima Henrique. Veja no vídeo abaixo.

Na tabela
O resultado manteve as duas equipes patinando na classificação. O Corinthians foi dormir na décima colocação, com 11 pontos, um a mais do que o Inter, em 14º.

Próximos jogos
O Inter volta a campo na quarta-feira. Às 21h30, recebe o São Paulo no Beira-Rio. Um dia depois, o Corinthians visita a Chapecoense às 21h.