Na primeira rodada da Série A do Brasileirão, o Inter quase levou a melhor em cima do Sport na noite deste domingo, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. O Colorado chegou a abrir 2 a 0 no primeiro tempo, com Edenilson, de pênalti, e Rodrigo Lindoso. Porém, o Leão da Ilha buscou o empate na etapa final com Thiago Neves, também convertendo penalidade, e André, com gol que teve o auxílio do VAR por um possível impedimento.

Com o empate, cada equipe somou um ponto após a primeira rodada da Sérier A do Brasileirão. O Sport ocupa a 8ª colocação, já o Inter está em 11º.

Apenas o Inter atuará no meio de semana, ao visitar o Vitória na próxima quinta-feira, às 19h, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Depois, no domingo, Inter e Sport voltam a campo pela 2ª rodada do Brasileirão. O Colorado duela com o Fortaleza, às 16h, no Castelão, enquanto o Sport recebe o Atlético-MG, às 20h30, na Ilha do Retiro.

Assista aos melhores momentos:

1º lance polêmico

O primeiro lance polêmico da partida ocorreu aos 14 minutos do segundo tempo. Thiago Neves entrou na área, tentou tocar de calcanhar, errou, mas a bola bateu no braço direito de Maurício. Prontamente a arbitragem marcou o pênalti, sem a ida ao VAR. O próprio Thiago converteu a penalidade. Quem discordou da decisão foi o comentarista PC de Oliveira na Central do Apito, que disse: “Para mim não foi pênalti. O braço está na posição natural, movimento não é adicional para tocar. É movimento de quem está fechando o braço. A regra mudou, o árbitro tem que analisar se o movimento é natural”.

2º lance polêmico

O segundo lance polêmico foi aos 40 minutos da etapa final. André marcou o gol de empate do Sport, mas a arbitragem anulou por impedimento do atacante. Mas após o auxílio do VAR, que marcou condição legal, dada por Moisés na disputa, o árbitro voltou atrás e validou o gol.

3º lance polêmico

O último lance polêmico ocorreu já nos acréscimos. Patrick cruzou, a bola raspou no travessão, sobrou para Nonato. Ele cruzou para Galhardo, que marcou de letra. Mas o árbitro já havia apitado o tiro de meta porque a bola teria saído na linha de fundo na hora do cruzamento.