Enquanto os jogadores e a comissão técnica do Inter se preparam para a partida contra o Corinthians, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, o departamento de futebol colorado segue atrás de opções para reforçar o elenco visando a sequência da temporada.

A principal urgência era reforçar o sistema defensivo e, com as vindas do zagueiro Bruno Méndez e do lateral-esquerdo Paulo Victor, o problema começou a ser solucionado.

— Precisávamos suprir uma lacuna no sistema defensivo e isso a gente nunca escondeu de ninguém. Conseguimos finalizar essa negociação, que nos acrescenta qualidade, atitude, vibração e energia. Ficamos muito satisfeitos de trazer o Bruno e também na lateral esquerda, com a chegada do Paulo Victor. Mesmo que tenhamos oportunizado as participações do Léo Borges, é um jogador que está muito próximo de deixar o clube, então foi importante concluir a vinda do Paulo Victor porque precisávamos de mais um jogador para a posição — comenta o diretor-executivo Paulo Bracks em entrevista à GZH.

O dirigente colorado também deixa claro que, mesmo com a chegada desses dois atletas, o elenco não está fechado. Com 30 rodadas a serem disputadas, mais a Libertadores, que recomeça na metade de julho, o departamento de futebol colorado segue observando o mercado em busca de mais reforços.

Com a janela de transferências para o futebol europeu recém-aberta, a projeção colorada, e até mesmo pela necessidade do clube em gerar receitas, é de que jogadores serão negociados. Dessa forma, serão necessárias contratações de reposições no elenco.

— O elenco não está fechado. A janela acabou de abrir e temos jogadores que tem mercado e um grande holofote sobre eles. Portanto, temos de estar preparados para que, caso venha alguma proposta alta em que seja necessário negociar, já tenhamos uma reposição próxima. Estamos com o radar ligado e não descarto que tenhamos novidades nessa janela. Em relação ao sistema defensivo, estamos satisfeitos, mas se houver saída, precisaremos repor — explica Bracks.

De acordo com o diretor, tirando o lateral-esquerdo Léo Borges, que está próximo deixar o clube para defender o Porto B, nenhum outro atleta recebeu sondagens do Exterior. Apenas clubes brasileiros procuraram o Inter, entretanto, as negociações não tiveram sequência.

— Tivemos sondagens do mercado brasileiro, não necessariamente sobre esse jogador, mas que não demos sequência porque não nos interessava. Do mercado exterior, ainda não houve nenhuma proposta, mas tenho certeza que chegará — relata o dirigente.

Sobre o interesse colorado na contratação do zagueiro Gabriel Mercado:

— Vamos falar apenas no retorno a Porto Alegre sobre essa negociação. Por enquanto, vamos focar na partida importante que temos contra o Corinthians e valorizar os jogadores que estão aqui, à disposição — concluiu o dirigente.