Internacional e Ceará empataram em 1 a 1 neste domingo, no Beira-Rio, pela quinta rodada da Série A do Brasileiro. Os gols foram marcados por Edenílson, de pênalti, e Lima, em linda cobrança de falta. O primeiro tempo foi marcado por polêmica, com o Vozão reclamando de gol anulado de Messias e de um pênalti que o árbitro assinalou e voltou atrás. Com o resultado, os times somam cinco pontos e estão no meio da tabela.

Primeiro tempo
O Ceará teve a primeira boa chegada, com Mendoza pela esquerda, mas o chute de Lima foi muito errado. Em um erro crucial do goleiro do Ceará, Vinícius, o Internacional teve um pênalti a favor, após consulta do árbitro ao VAR. Edenílson não decepcionou e marcou. Messias balançou as redes de cabeça, mas a arbitragem marcou falta do zagueiro. Em jogada de velocidade, Gabriel Dias chutou e o juiz apontou o pênalti de Edenílson, pelo toque de mão. Mas, após consulta ao VAR, voltou atrás. Aos 45, o Ceará finalmente empatou em golaço de falta de Lima. Aos 47, Sobral errou, Galhardo passou pelo goleiro e chutou, mas Gabriel Lacerda fez o corte.

Segundo tempo
O segundo tempo começou quente. Mendoza quase marcou de cabeça. Yuri Alberto respondeu com chutaço por cima do travessão. Depois, em jogada de velocidade, Mendoza deixou Saulo sozinho com o goleiro, mas ele chutou para fora. Osmar Loss mexeu: Galhardo saiu sem marcar contra o ex-clube. Guto manteve o time intacto até 30 minutos. Charles e Vina entraram. Vina teve duas chances seguidas: em um chute e em um cabeceio, mas não marcou. Aos 45, em belo contra-ataque do Vozão, Mendoza chutou em cima Daniel, perdendo o gol. Patrick tentou no cabeceio, mas errou.

Assista aos melhores momentos:

Próximos embates
O Internacional encara a Chapecoense na quinta-feira (24), fora de casa, às 19 horas, pela sexta rodada da Série A. O Ceará joga com o Atlético-MG, no mesmo dia e horário, no estádio Castelão

Na bronca
O Ceará ficou na bronca com a arbitragem duas vezes no primeiro tempo. No gol de Messias anulado por falta. E no pedido de pênalti, que a arbitragem não marcou após lance de Gabriel Dias e Edenílson