O Brasileirão de 2020 é lembrado com muita dor pela torcida colorada. O Inter nunca esteve tão perto de quebrar o jejum que já dura mais de 40 anos, mas não conseguiu. O time de Abel Braga esteve com a taça na mão em duas partidas.

Se vencesse o Flamengo no Maracanã, sairia do Rio de Janeiro já campeão. Na última rodada, a situação era ainda mais favorável. Com a derrota iminente do clube carioca para o São Paulo, o Colorado precisava de apenas um gol contra o Corinthians, em pleno Beira-Rio.

Edenilson chegou a marcar, mas estava impedido. Após o término da competição, houve uma enorme reclamação por parte da diretoria, que alega erros de arbitragem em diversos jogos do Inter. Para Diego Lugano, ex-jogador do São Paulo, a equipe gaúcha realmente foi “roubada”.

“É um carinho na alma dos jogadores do Inter, que estavam sofrendo muito. No ano passado foram degradados do Brasileirão. Foram degradados. O que o VAR fez naquele jogo Vasco e Inter, com aquele pênalti que tirou o Cuesta da final contra o Flamengo”, disse o uruguaio, que participou do programa Futebol na Veia, da ESPN.

“O que o VAR fez naquela final contra o Flamengo expulsando Rodinei. O que o VAR fez na última rodada no Beira-Rio, anulando aquele pênalti. Foi injusto com os jogadores do Inter”, completou.